segunda-feira, 22 de outubro de 2007

OS TÁRTAROS (1964)

EP RAPSÓDIA, 1964

Muita gente, ainda hoje, data este disco com o ano de 1968! É um erro que já tem bastantes anos. Será que nunca ninguem reparou, que nem em 1967 (data da edição do ultimo ep) os TÁRTAROS usavam aqueles fatos ultra foleiros !!!!!!!
Este ep, que inclui o famoso Garage Surf Trash Hit "Tartária", é o primeiro disco da banda do Porto e a data de edição é do ano de 1964. Em 1968, este disco foi reeditado com grande sucesso.

8 comentários:

LPA disse...

Obrigado! Tenho esse erro na Enciclopédia. Já anotei para futuras edições. Como foi possível?

LPA

Fantomas disse...

Essa Enciclopédia tem erros atrás de erros...

LPA disse...

acredito que sim. já descobri alguns. quer elencar os seus?

LPA

Fantomas disse...

Pois...tenho que admitir que não tenho a enciclopédia :-) !!!!!
Quando saiu, eu, jovem com os tostões contados, tive com ela na mão para a comprar. Mas depois começei a ler, a ver o conteudo... e achei melhor não levar.
A história dos Hi fi está toda mal, outras bandas que supostamente não tinham gravado nada, afinal tinham porque eu tinha cópias dos discos.
Mas isso é normal! Eu uma vez vi uma entrevista na TV com elementos dos GUITARRAS DE FOGO, eles diziam que infelizmente nunca tinha gravado nada. Eu fiquei parvo!!! Porque já tinha visto o ep que eles tinham feito para a Decca (tambem foi a unica vez que vi esse disco).

Anónimo disse...

Viva. Conheci muitíssimo bem estes amigos da minha geração. De resto, assisti a incontáveis ensaios da banda na garagem da rua Coutinho de Azevedo e participei da escolha de alguns temas para os discos a lançar. Viria a conviver ainda durante muito tempo com estes bons amigos. Já como profissional de rádio, apresentei-os em diversos espectáculos e entrevistei-os umas quantas vezes. Cruzei-me na vida militar com o Gualter, cuja irmã, de nome Eugénia, foi minha colega de curso. De quando em vez converso com o único sobrevivente do grupo, o baterista Zé Eduardo. "Os Tártaros"! Nome incontornável desses eternos anos sessenta da vida portuguesa. Possuo, entre mais de dez mil discos, aqueles que nos eternizam os jovens que mexeram com a cidade do Porto e não só. Valentes e briosos "Tártaros". Obrigado pela vossa contagiante determinação.
Álvaro Nazareth

Fantomas disse...

Caro Álvaro Nazareth, muito obrigado pelo seu comentário :).
Não quer contar um pouco da história de OS TÁRTAROS? Ficava muito agradecido :)

um abraço

Álvaro disse...

Olá Fantomas
Só há instantes dei conta do seu gentil comentário. Terei todo o gosto em acrescentar algo mais à história deste grupo. De resto, uma história que se confunde com o início da minha actividade profissional, durante a qual privei com muitos mitos das mais variadas formas de arte. Contudo, os "Tártaros", têm um capítulo especial neste "Evareste" de memórias. Um dia destes deixo-lhe um contacto a fim de eventualmente podermos conversar sobre um assunto que prometo, não vou esquecer. Agradeço-lhe a receptividade ao meu comentário. Um abraço.
Álvaro Nazareth

Fantomas disse...

Caro Álvaro, se quiser, o meu email é: fantomas75@live.com.pt
Se desejar contar a história dos TÁRTAROS e se tivesse fotos da banda, agreadecia muito a sua colaboraçao :)

Um abraço grande